Memória e criatividade partilhadas

Making of do curta “Kalunga”

Para fechar os ciclos criativos do Laboratório Afrofuturista de Narrativas Cinematográficas, foi fundamental propor, como exercício formativo, uma vivência que desafiasse o potencial de comunicação, cooperação e criação coletiva dos participantes dentro de um contexto de distanciamento social, diversidade territorial e interação remota e virtual.

Daí, surgiram dinâmicas únicas de socialização, superação de estereótipos, responsabilização, autonomia e trabalho colaborativo que, em diferentes graus, contornaram a escassez de estrutura, logística e recursos. O que tornou possível a realização de narrativas audiovisuais que trazem soluções engenhosas e marcas dessa junção de desejos, potencialidades e afetividades experimentada no processo.

Bastidores do curta “Iro Won”

Encerramos o percurso do Lab com a exibição dos trabalhos finais e uma roda de análise, debate e troca de experiências sobre a jornada criativa dos filmes, que caminharam por temas como saúde mental na pandemia, neorruralismo, memória ancestral, virtualidades, distopias, arte periférica, entre outros.

Um dado interessante e animador — e que também representa o resultado que almejamos dentro do ambiente de compartilhamento de saberes que o Lab instaura — é que a parceria firmada e concretizada durante a produção dos filmes segue projetando movimentos férteis, agregadores e contínuos.

Set de gravação do curta “Sozin”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s