No ar o primeiro Laboratório Permanente Afro-ameríndio

Nos territórios, ruas, redes e ciberespaço, nossas narrativas são mais fortes quando se unem. Os saberes e vivências ancestrais aliados à luta e resistência cotidiana podem construir no presente um futuro comum. Agora mais do que nunca, nossa ancestralidade nos insere numa jornada única e compartilhada de resgate, reconhecimento e retomada.

Já imaginaram as vozes e visões de populações negras, tradicionais e originárias, moradoras de favelas, aldeias, assentamentos, periferias, zonas rurais e ribeirinhas do país juntas? Apropriando-se do aprendizado em produção de narrativas visuais, imersivas e tecnológicas para a construção de um Brasil mais democrático, diverso e plural, com direitos preservados nas cidades e florestas de pé?

Uma disputa reivindicada por jovens negres, indígenas e LGBTQIA+ que anseiam por mais participação política e intelectual na criação de imaginários com o poder de mudar esse cenário devastado pelo racismo estrutural, pela destruição do meio ambiente, pelo ódio, ganância e hegemonia das elites.

Nos unimos hoje por reparação social e histórica, equidade de gênero e justiça ambiental!

COMO VAI SER? 📱

40 VAGAS para jovens de 15 a 29 anos
TRÊS MESES de duração
TRÊS LINGUAGENS específicas para se aprofundar: narrativas VISUAIS, narrativas IMERSIVAS e narrativas TECNOLÓGICAS

Ao final do laboratório, serão selecionados DEZ participantes com direito a bolsa de R$500 para uma IMERSÃO em comunicação e publicidade afirmativa com a temática “Democracia para um Brasil melhor em 2023”.

INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 16/05
INÍCIO DAS AULAS: 01/06

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s